Blog Araunah Tech

Aumente a sua produtividade.

Ligue agora mesmo e tire suas dúvidas:

(34) 99924 9104

Construindo a fertilidade do solo de maneira integrada

Ao longo das últimas décadas, a fertilidade do solo foi baseada na utilização de fertilizantes minerais com elevada solubilidade capazes de fornecer nutrientes para as plantas importantes para o sucesso da produção de alimentos em larga escala. No entanto, a dependência da produção mundial por esses fertilizantes tem aumentado, tornando a produção agrícola mais onerosa.

O uso intensivo de fertilizantes minerais solúveis em solos pobres em matéria orgânica, com pouca atividade microbiana e características físicas inapropriadas para o cultivo, reduz a eficiência das adubações. Nesse sentido, a produção da compostagem na fazenda tem sido uma ferramenta importante para solucionar alguns problemas técnicos e financeiros.

O composto é produzido utilizando diversos resíduos de origem orgânica que passam pelo processo de decomposição, gerando matéria orgânica humificada, rica em ácidos húmicos, microrganismos benéficos e nutrientes, em concentrações inferiores aos fertilizantes minerais com alta solubilidade.

Os benefícios da aplicação do composto no solo vão muito além do incremento de nutrientes minerais, pois melhora a fertilidade química através do aumento da CTC contribuindo para maior retenção de nutrientes no solo e reduz perdas de nutrientes devido a interação dos minerais com a matéria orgânica. Promove também, melhoria das características físicas, dando maior agregação, proteção ao solo e retenção de água.

O composto orgânico é fonte de diversos microrganismos importantes para a fertilidade, agindo como um multi-inoculante, capaz de estimular a microbiota do solo, aumentando a disponibilização de nutrientes e promovendo o prolongamento do sistema radicular através de interações simbióticas que aumentam a absorção de fósforo pelas plantas.

Contudo, a fertilidade do solo tratada de maneira integrada ao longo dos anos com utilização da compostagem permite dar vida ao solo, tornando-o cada vez mais responsivo ao manejo e melhorando suas características químicas, físicas e biológicas.

Qual a estratégia devo utilizar para começar uma compostagem?

O pátio para a compostagem deve ser feito em local amplo, com pouca declividade e fácil acesso a água, facilitando o tráfego do maquinário durante as operações de revolvimento e umedecimento das leiras e permitindo o escoamento da água em caso de chuvas intensas.

Ademais, deve-se priorizar a produção do composto após as chuvas de verão, iniciando a montagem das leiras entre fevereiro e abril, visto que a umidade excessiva atrasa o processo de decomposição e intensifica a perda de nutrientes por lixiviação.

Apesar dos materiais utilizados na compostagem serem grande parte resíduos de atividades agropecuárias, a escolha dos mesmos irá definir a qualidade final do fertilizante. Deve-se evitar utilizar materiais que se encontram em estágio de decomposição avançada, buscando realizar a análise química dos materiais para mensurar parâmetros como relação carbono-nitrogênio, teor de carbono orgânico e de nutrientes minerais, permitindo estimar a viabilidade da utilização da matéria-prima na compostagem.

Uso de remineralizadores na compostagem

O fertilizante orgânico, obtido a partir de processo de compostagem aeróbica, tem elevado potencial de melhoria da fertilidade química do solo. Quando preparado de forma convencional, sem incremento de minerais, é capaz de fornecer quantidades reduzidas de nutrientes solúveis, mas sua contribuição na fertilidade química dos solos é enorme, visto que a matéria orgânica e a intensa atividade microbiana têm capacidade de proteger os nutrientes, evitando processos de perdas, e aumentar a disponibilização desses nutrientes na solução do solo.

Com o intuito de aumentar os níveis de nutrientes minerais no composto, alguns produtores utilizam remineralizadores de solo que são rochas regionais com aptidão agrícola devido aos teores de nutrientes minerais de liberação gradual e elevada CTC (capacidade de troca catiônica).

Para escolha do remineralizador mais adequado deve-se analisar os tipos de nutrientes que se deseja incrementar ao fertilizante orgânico, buscando produtos com concentrações elevadas de minerais, devidamente registrados no Ministério da Agricultura para que haja garantias que a rocha realmente tenha eficiência na disponibilização dos nutrientes.